Conheça os fatores de risco que levam a contaminação de um alimento embalado em pote ou balde

10 de julho de 2018

Conheça os fatores de risco que levam a contaminação de um alimento embalado em pote ou balde

Lembro-me de ter ouvido uma vez de uma pessoa após sair de um restaurante: “É comum passar mal no Brasil”. Esta frase pode não ser capaz de generalizar a situação, mas diz muito como anda o imaginário da população sobre a indústria de alimentos. Vários itens podem influenciar na contaminação de um alimento, e a embalagem é um deles. Qualquer pote ou balde utilizado para o acondicionamento deve seguir padrões rígidos de fabricação de modo a garantir a segurança alimentar do consumidor.

Não são poucos os casos de contaminação por embalagens espalhados pelo mundo. As consequências costumam ser colossais, devido à gravidade que podem causar na saúde de uma pessoa e pela proporção que tomam. A Nestlê passou por algo semelhante na Índia ao ter embalagens de seus produtos apresentando altos níveis de chumbo. O estrago estava feito.

Antes de optar por qualquer pote ou balde para embalar o seu produto, preste atenção nos fatores abaixo que podem servir de sinais para você identificar se está ou não lidando com uma embalagem suscetível ao risco de contaminação.

Falta de estrutura do fabricante

É imprescindível que se conheça bem a empresa responsável por fabricar a sua embalagem — seja ela um pote ou umbalde. A infra-estrutura e a expertise contam muito nessas horas, pois todo o trabalho de produção deve ser feito em ambiente controlado de modo a atender às boas práticas de fabricação, como esclarece a Portaria nº 326 da Anvisa.

Certifique-se que o fabricante atende às exigências da Norma Técnica NBR 14952, pois esta é a principal orientação que visa garantir os requisitos mínimos da produção de balde ou pote plástico para uso industrial. Sempre há um teste de estanqueidade durante a fase de obtenção do certificado da norma, de modo a permitir que a embalagem prove a sua eficiência em evitar vazamentos.

Fissuras no pote ou balde

A procedência do material usado paraembalar o alimento deve ser checada. É sempre recomendado buscar por fabricantes que utilizem matérias-primas virgens, pois dessa forma há a garantia de que a embalagem não irá apresentar fissuras. O surgimento deste tipo de problema em embalagens de alimentos é muito perigoso ao permitir a entrada de micro-organismos externos como bactérias, muitas vezes sendo resultante de uma contaminação cruzada — quando há o contato de alimentos crus com cozidos.

A presença de bactérias nos alimentos podem ocasionar gravíssimos problemas aos consumidores. Quando presente no organismo, elas podem ser levadas ao cérebro através da corrente sanguínea e provocar sérios riscos à vida do consumidor. Um dos exemplos de doença bacteriana normalmente originada por consumo de alimentos de procedênciaduvidosa é o botulismo, que dentre os seus sintomas está a paralisação corporal.

Controle de temperatura pouco eficiente

Uma das funções primárias de qualquer pote ou balde usado como embalagem de alimento é justamente para manter o material orgânico em boas condições de conserva. Controle de umidade e de temperatura é fundamental para prolongar a vida útil do alimento e garantir que micro-organismos na atmosfera não contaminem o produto. Embalagens rígidas funcionam muito bem em diversas condições, sendo muito interessante em situações necessárias de se evitar os malefícios da alta incidência de luz.

Alto potencial tóxico

O potencial tóxico da embalagem também deve ser levado em conta, pois a migração de substâncias nocivas para o alimento pode resultar em graves problemas de saúde que muitas vezes somente surgem em um longo prazo.

Mais uma vez, cheque o tipo de matéria-prima utilizada na fabricação do pote ou balde, atentando-se também para se a empresa cumpre os requisitos técnicos exigidos para a fabricação. Embalagens irregulares podem transmitir altas quantidades de acetato de chumbo e de cádmio, até os sais minerais são migrados por conta da tinta presente em algum dos rótulos desses baldes ou potes. Por isto que já é possível ver algumas empresas adotarem métodos mais seguros de personalização da embalagem, como o In Mold Label.

A contaminação vinda de um balde ou pote é danosa em todos os aspectos. Sua frequência vem alarmando diversos institutos fiscalizadores e empresas que naturalmente precisam cada vez possuir mais cuidado na escolha de uma embalagem. Afinal de contas, as consequências podem ser doenças irreversíveis, como o câncer.

Aposto que você quer continuar sendo atualizado sobre essas importantes informações do mundo das embalagens, não? Para continuar sabendo tudo isso curta e siga o nosso Facebook, Instagram e Twitter! Mais posts iguais a este estarão sendo compartilhados nas nossas redes sociais!

e-book alimentos

Conheça nossos produtos

As melhores embalagens com rigor técnico e a melhor matéria-prima

Compartilhe!
Assine nossa Newsletter
Assine nossa newsletter

Groupack, 2018. Webdesign e desenvolvimento: viniciusofp | Hineo Marketing